Humanização Hospitalar

Desde inserir uma simples agulha para colocar o soro até operar o coração não é um acontecimento simples na vida de uma criança, por isso, além do trabalho já exercido pelos profissionais da saúde, ultimamente tem se falado muito em humanização hospitalar. Trata-se de tornar o ambiente hospitalar em um espaço mais humano. É estimular o desenvolvimento psicossocial da criança e minimizar o trauma causado pela dificuldade de compreender a rotina num hospital.

A Humanização hospitalar e suas vertentes (brinquedoteca, palhaços, animais, desenhos) realizam o preparo da criança, para que ela possa se familiarizar com o ambiente e estabelecer vínculos com os profissionais da equipe, para melhor adesão ao tratamento. Também, há estudos comprovados sobre a terapia do riso e sua importante ajuda na recuperação.

Terapia do Riso
O riso passou a ser uma possível ferramenta de cura à medida que os profissionais da área médica começaram a se conscientizar de que a saúde, o equilíbrio, o humor e a alegria estão interligados.

O que acontece com seu corpo quando você ri:
• Com o riso, o ritmo cardíaco acelera. Em alguns casos, os batimentos podem atingir 120 pulsações por minuto — em repouso, o coração tende a bater, em média, 70 vezes por minuto.Quando a pulsação aumenta, existe mais sangue a circular pelo organismo, o que provoca uma maior oxigenação dos tecidos;

• Durante uma gargalhada, a absorção de oxigênio pelos pulmões aumenta. A inalação de ar é mais profunda e a expiração mais forte. Com a maior ventilação pulmonar, o excesso de dióxido de carbono e vapores residuais são eliminados, promovendo uma limpeza;

• Os músculos mais trabalhados durante uma gargalhada são os abdominais. Os movimentos funcionam como uma espécie de massagem para o sistema gastrointestinal, melhorando a digestão;

• Com o maior bombeamento de sangue promovido pelo coração, os vasos sanguíneos dilatam-se, originando uma redução da pressão arterial;

• Seu cérebro e seu corpo produzem betaendorfinas, opiáceos internos que ajudam a relaxar e a reduzir a dor;

• Durante a gargalhada, os níveis de hormônios do estresse baixam. Com menos cortisol e adrenalina circulando no organismo, o sistema imunológico é fortalecido;

• O riso possui um efeito antiinflamatório em suas juntas e ossos. Ele pode reduzir a inflamação e aliviar a dor em condições artríticas;

• Há uma redução da tensão muscular depois do riso;

• O hormônio do estresse produzido pelas glândulas supra-renais são reduzidos. O nível de cortisol aumenta de forma nociva durante o estresse e diminui significativamente com o riso.